relacionamento

Ciúme é prova de amor?

O que é amor? Eu gosto de uma definição simples: amor é querer bem a alguém, e agir de acordo. A partir disso podem existir vários tipos de amor: de família, de amigos, de parceiros; mas todos precisam dessa base. Amor precisa de ações. Ninguém se sente amado por pensamentos, já que ninguém lê mentes. Aqui as coisas já começam a complicar. Se amar é uma ação, existe uma diferença entre amar e alguém se sentir amado.

Continuar lendo

Dia do Sexo

Aceitação não é pela metade Na última sexta-feira, dia 6⁄9, foi comemorado o dia do sexo. Uma data para nos lembrar desse aspecto da vida que pode nos trazer tanta alegria, satisfação, conexão. Infelizmente, o final de semana que seguiu foi marcado por uma polêmica infeliz sobre sexualidade, com a tentativa de apreensão e categorização como pornográfica de uma revista em quadrinho d’Os Vingadores que em suas páginas continha um beijo de dois heróis, namorados.

Continuar lendo

Narcisismo

Narcisista não é só quem se acha grandioso Na semana passada contei a vocês a história de Narciso e Eco, e como apaixonaram um pela imagem e pela voz do outro, sem realmente se conhecerem. Essa história deu nome para um fenômeno que falamos ainda hoje: narcisismo. Quando pensamos em uma pessoa narcisista, geralmente imaginamos alguém cheio de si, que “se acha”, é vaidoso, pensando ser o ser mais lindo do universo, muito ligado a aparência.

Continuar lendo

Narciso e Eco

Me apaixonei e a pessoa não era quem eu pensava Talvez uma sensação de “quem é essa pessoa que eu achava que conhecia?”. Ou talvez uma decepção no amor, em que saindo da paixão percebeu que a pessoa que parecia ter tanto a ver contigo não tinha tanto a ver assim? Talvez algumas dessas coisas tenham até se repetido, e você tenha pensado: “por quê isso sempre acontece comigo?”

Continuar lendo

Tesão, Paixão, Amor

Paixão é um sentimento que se sofre Para mim, no começo da adolescência foi onde descobri um sentimento, uma invasão da pessoa em minha mente. Não importa o que quisesse fazer ou pensar, a pessoa estava lá. Toda palavra para ela era calculada, toda resposta, por mais banal que fosse, era analisada extensivamente e parecia carregar o peso do mundo, pelo menos do meu mundinho ainda um bocado infantil. Eu achava que aquilo era amor.

Continuar lendo

Falar sacanagem!

Como que falar sacanagem pode nos ajudar a ter um bom consentimento Na semana passada participei da criação de um jogo, e pude perceber o quanto brincar com algo pode facilitar falar e aprender sobre isto. O jogo envolvia dirty talking, ou em bom português, falar safadezas, e ficou bem claro como a fala sobre sexo não precisa ser uma DR. Percebo que muita gente internaliza que só se fala de sexo quando algo está errado, e olhe lá.

Continuar lendo

O que é o Amor Romântico

Por quê amor romântico é tão diferente de tudo o mais que chamamos de amor? Desde antes de resolver estudar psicologia, os relacionamentos amorosos atraíram minha curiosidade. A gente cresce ouvindo falar de amor sem entender muito bem como que isso realmente acontece. Sabe do amor dos pais, do amor dos avós, do amor dos amigos, do amor pelos animais, até do amor pela natureza, mas pelo jeito que todo mundo fala o amor romântico tem algo de diferente, algo a mais.

Continuar lendo

Pornografia é a vilã?

Pornô faz mal? Pornografia, assim como quase tudo que envolve sexualidade, é um daqueles assuntos polêmicos, que divide opiniões em todos os campos. Duas das críticas que mais vejo são quanto a “ensinar coisas erradas” para crianças e adolescentes, e por impactar negativamente relacionamentos. Uma dessas questões é verdadeira, mas talvez não do jeito que você pensa, e a outra é em grande parte falsa. Que a pornografia ensina coisas erradas, isso é bastante visível.

Continuar lendo

Sair do Armário

Parafraseando Nelson Rodrigues, olhando de perto ninguém é normal. No consultório volta ou outra vêm o questionamento, a dúvida, será que sou normal? Essa questão passa por todos os aspectos: os sentimentos, os comportamentos, as emoções, os desejos, a sexualidade. Acho nesse momento importante lembrar de onde vem este conceito, da normalidade. Normalidade no conceito do dia a dia tem alguma relação com o conceito em estatística. De uma maneira bem simples, normal é aquilo que cai mais ou menos próximo da média de ocorrência geral.

Continuar lendo

A Importância da Escuta

Já parou para escutar quem você ama hoje? Quando comecei os estudos em psicologia, já passados mais de 10 anos, me encantava essa possibilidade única de ouvir as pessoas. Nós psicólogos aprendemos desde as primeiras aulas do curso a valorizar este espaço, pois temos um mundo hoje onde são poucas as chances de realmente sermos ouvidos, quanto mais nas coisas em que nos sentimos mais vulneráveis. Agora, ao estudar sexologia, percebo o quanto isto vai ainda mais profundamente dentro das relações mais íntimas.

Continuar lendo