gênero

os jovens de hoje em dia não são mais como antigamente?

Todo mundo acha que a próxima geração está perdida… De uns tempos pra cá, se fez muita confusão na esfera pública sobre gênero, orientação sexual, identidades. É compreensível que a gente não entenda uma série de mudanças que parecem acontecer com o mundo. As coisas não são mais como antigamente, não é? As roupas não são as mesmas, nem os carros. A comunicação é instantânea, quando antes levava horas, dias, meses.

Continuar lendo

Mas eu sou normal!

Anormais são os outros! Na coluna passada falamos de como todos temos nossas peculiaridades, nossas características únicas, e que normalidade não é uma coisa nem boa nem ruim, só mais comum. Infelizmente tendemos a ter o péssimo habito de normalizar ou valorizar as nossas peculiaridades, enquanto achamos aquelas dos outros prejudiciais, estranhas, ruins, negativas, primitivas, não naturais, e toda sorte de outras qualidades duvidosas. Orientação sexual é uma destas coisas onde há uma orientação “normal”, no sentido de mais comum, e outras menos frequentes.

Continuar lendo

Sair do Armário

Parafraseando Nelson Rodrigues, olhando de perto ninguém é normal. No consultório volta ou outra vêm o questionamento, a dúvida, será que sou normal? Essa questão passa por todos os aspectos: os sentimentos, os comportamentos, as emoções, os desejos, a sexualidade. Acho nesse momento importante lembrar de onde vem este conceito, da normalidade. Normalidade no conceito do dia a dia tem alguma relação com o conceito em estatística. De uma maneira bem simples, normal é aquilo que cai mais ou menos próximo da média de ocorrência geral.

Continuar lendo