A Importância da Escuta

Por Francisco Maiochi | July 24, 2018

Já parou para escutar quem você ama hoje?

Quando comecei os estudos em psicologia, já passados mais de 10 anos, me encantava essa possibilidade única de ouvir as pessoas. Nós psicólogos aprendemos desde as primeiras aulas do curso a valorizar este espaço, pois temos um mundo hoje onde são poucas as chances de realmente sermos ouvidos, quanto mais nas coisas em que nos sentimos mais vulneráveis.

Agora, ao estudar sexologia, percebo o quanto isto vai ainda mais profundamente dentro das relações mais íntimas. Não quero aqui dizer que não possa haver individualidade, mas é espantoso o quanto as pessoas em suas relações amorosas encontram dificuldade de se comunicar. Pense em quantas comédias românticas se tornariam filmes de 10 minutos se os protagonistas simplesmente conversassem abertamente uns com os outros…

Temos um modelo de relação amorosa baseado em um jogo de não contar, não se abrir mais que o outro, um jogo competitivo, não cooperativo, onde todos conversam para estabelecer um objetivo em comum. Parece que vivemos em um mundo que nos ensina a não falar em relacionamentos. Aprendemos que falar estraga o clima. Quando se imagina uma cena românica de um casal, não se imagina os dois combinando o que vão fazer, ou dizendo ao outro como estão se sentindo com o que estão fazendo. Aprendemos que temos que ler a situação, realmente tentar adivinhar bem o que o outro quer. Quando não conseguimos, erramos, saímos decepcionados, ou pior, acabamos por machucar uns aos outros.

Por isso nós psicólogos valorizamos tanto este espaço, onde podemos ouvir, e alguém pode realmente falar e ser ouvido, sem jogos, sem outros motivos, jogando em conjunto pelo mesmo propósito. É um espaço para muitos fins, mas também para praticar assumir e comunicar o que realmente se quer, e quem sabe encontrar pessoas lá fora que queiram também jogar juntos.

Sobre o Autor

Francisco Hertel Maiochi é psicólogo e Mestre em Sexologia no Espaço Ciclos

CRP 12-10098